Futuro da educação entra na pauta de São Paulo com o maior encontro de educadores e empresas do setor

Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, prestigia cerimônia de abertura

20

“Nossa maior preocupação é a formação dos jovens por meio da tecnologia, para que desenvolvam variadas competências”. A afirmação é do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que abriu oficialmente, nesta terça-feira (14), o maior encontro de educação e tecnologia da América Latina, a Bett Educar. O evento, que está na 26ª edição, está sendo realizado no Transamerica Expo Center, em São Paulo, até sexta-feira (17), e deve atrair mais de 22 mil visitantes da comunidade educacional de todo o País.

Pontes destacou a importância do evento para o estímulo à inovação desde a educação de base e se comprometeu a lutar pela manutenção dos investimentos em pesquisas por parte do Governo Federal, citando projetos como “Ciência na Escola” voltado para o Ensino Fundamental.

Também participou da cerimônia de abertura, que reuniu mais de 300 profissionais da educação, o secretário de Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares da Silva. “Nosso foco é na inovação, acabamos de lançar o Inova Educação, que trará projeto de vida para os alunos e vamos apoiá-los para trilhar este caminho. Estamos levando tecnologia para a grade curricular de todas as escolas. É o maior projeto de inclusão deste modelo no Brasil. São mais de 2 milhões de alunos”, anunciou o secretário. Ele informou que o Inova Educação estará disponível para toda a comunidade escolar a partir do ano que vem.

Participou, ainda, o presidente do Conselho Nacional de Educação, Luiz Roberto Liza Curi; a secretária de Desenvolvimento e Trabalho de São Paulo, Aline Cardoso; o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de São Paulo, Luiz Miguel Martins; a presidente do projeto “Todos pela Educação”, Priscila Cruz; o vice-presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo, José Augusto de Mattos Lourenço; a vice-presidente da Federação Nacional dos Escolas, Amábile Pacios; e o chairman global da BETT EDUCAR, José Papa.

A diretora de conteúdo da Bett Educar, Maria Alice Carraturi, destacou que a missão do encontro é encontrar alternativas e soluções para melhorar a educação básica e superior do País. “Nestes quatro dias, vamos construir juntos novas perspectivas para transformar o ensino e garantir a aprendizagem para a futura geração”, comentou.

O primeiro dia também foi marcado pelo lançamento do Prêmio Professor Transformador 2020, que visa reconhecer a prática docente e valorizar as ações dos professores. As melhores iniciativas serão premiadas durante a próxima BETT.

Educação sob a ótica de especialistas

Com mais de 190 palestras e workshops, a Bett Educar é um dos ricos eventos no mundo no que se refere à geração de conhecimento e à discussão da realidade educacional no País e diretrizes futuras da prática pedagógica. O conceito de “Life Long Learning” permeou a maioria dos debates e diz respeito à capacidade do ser humano de continuar aprendendo por toda a vida.

A diretora de Plataforma de Ensino da eleva Educação, Antônia Mendes, que ministrou a palestra “Novas tendências em Educação: Maker, Socioambiental e Individualização do aprendizado”, comentou que o aluno que a sociedade hoje precisa formar é um eterno aprendiz, importa-se com o próximo, busca desafiar-se, possui conhecimento, pensa criticamente, é inteligente emocionalmente, trabalha em equipe, é perseverante, autônomo, criativo, fazedor, resolve problemas novos e é ético. “Dividimos estas características em três abordagens na educação: a cidadania ativa, o desenvolvimento acadêmico e as habilidades socioambientais”, explica a especialista.

Neste primeiro dia, os gestores escolares também tiveram a chance de conhecer algumas das práticas de escolas inovadoras e transformadoras. Na palestra realizada pelo diretor Pedagógico da Escola Vereda, Jefferson Santos, e pelo diretor de segmento e responsável pela área de Inovação e Tecnologia do Colégio São Luiz, Renato Laurato, apresentaram práticas e projetos de sucesso. “No Vereda, trabalhamos o conceito de “Projeto de Vida” no Ensino Médio, no qual se discutem questões como a escolha vocacional e os desdobramentos de vida. O objetivo é que o aluno entenda seus valores, suas possibilidades, suas escolhas e como elas se relacionam e dialogam com o mundo”, comentou Santos.

O prefeito de Recife, Geraldo Júlio, encantou os presentes com o projeto de inclusão na rede municipal de ensino da capital pernambucana, chamado “Programa Escola Para o Futuro”. “Se não transformarmos a escola, ela perderá relevância na vida dos alunos. A escola precisa ser um lugar de realização de sonho, um caminho onde as crianças visualizam o seu futuro”, afirma Júlio.

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR