Presidente da Abiesv, Akira Nagata, fala sobre os difíceis anos que o varejo atravessou e expectativas para 2018

Números apontam para uma boa recuperação do mercado, segundo Nagata. E Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo tem ações pontuais que podem ajudar os varejistas, como o evento Bakstage do Varejo (25ª edição será dia 27.03), que proporciona uma intensa troca de experiência do setor

344

Como foi o mercado de varejo em 2017?

Passamos mais de dois anos muito difíceis, sobretudo 2015/2016, quando mais de 100 mil operações foram encerradas no País, consequência de fatores como a alta da inflação, o desemprego e o crédito mais caro e escasso.

Digamos que, após isso, o mercado de fornecedores tenha se depurado, os melhores permaneceram. E desde o ano passado, a economia está sinalizando uma retomada, o poder de compra da família aumentou, pela dinâmica da inflação.  A liberação das contas inativas do FGTS também ajudou.

E tivemos boas notícias em, 2017, como:

. aumento das vendas no Natal, 5,6% acima de 2016 (dados da Serasa Experian).

. as vendas do comércio varejista subiram 5,9% em novembro/2017 em comparação com novembro/2016, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

. o faturamento das lojas em shoppings foram 5% superior a 2016.

. e, ainda, foram criados 208 mil postos de trabalho em 2017 – conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que afirma que haverá uma recuperação da massa de rendimentos e inflação controlada, por isso deverá ocorrer uma retomada do crescimento do País, puxada pelo consumo.

Porém, ainda, existe um longo caminho para a plena recuperação do varejo, que ainda sente o golpe da crise de anos anteriores.

 

O que esperar do mercado de varejo em 2018? E nos próximos anos?

Temos que olhar o ano de 2018 com moderação, sem otimismo de empolgação, cuidar dos negócios e dos clientes. Esperamos um cenário melhor do que os anos anteriores, porém de forma lenta, mas gradual e constante. O momento político e econômico que o país atravessa ainda trará dificuldades, no curto prazo, para o Varejo e para toda a cadeia de fornecimento envolvida. No entanto, em momentos como esse, o mercado “incentiva” as empresas a terem melhores performances e a revisarem seus modelos de negócios, o que também as tornam mais robustas e preparadas. Já há empresas que estão em um movimento de atualização, visando estarem na frente quando o cenário se restabelecer de vez.

Os comerciantes devem estar preparados para consumidores mais exigentes e cautelosos com os gastos. É preciso mais do que oferecer bons produtos e ter lojas bonitas.  É necessário acompanhar a modernidade em vários aspectos, inclusive o tecnológico. A migração das compras para lojas on-line também é outra propensão do consumo no país. Em 2017, a modalidade representou 4,3% das vendas do varejo no Brasil (em 2016, foi de 3,8%). E ainda acreditamos que o atendimento deverá ficar mais personalizado e a customização em massa vai aumentar. Entender e monitorar o comportamento dos consumidores é uma prática que ganhará força.  

Então, tudo indica que este será um ano melhor para o varejo. Teremos um 2018 seguramente melhor que 2017.

 

No que a Abiesv ajudou os varejistas no ano passado e no que pode ajudar este ano?

Nosso objetivo é sempre ampliar a rede de relacionamento entre associados e varejistas. Entre as ações da Abiesv para tal, temos os “Backstage do Varejo” –  eventos que proporcionam uma troca construtiva de informações e experiências entre os associados e varejistas, que tomam conhecimento das mais recentes soluções de produtos e serviços disponíveis no mercado. O Backstage acontece quatro vezes ao ano, discutindo vários temas recorrentes, como planejamento estratégico, segurança, gestão de ativos, iluminação, store design, visual merchandising, sustentabilidade, prevenção de perdas, e o avanço da tecnologia dentro do PDV. O próximo Backstage será realizado dia 27 de março, sobre ‘Projeção da Economia para 2018 e o Mercado Plus Size’.

Também participamos das mais conceituadas feiras do setor, com o objetivo de oferecer aos visitantes “ilhas de conhecimento”, com modelos aplicados das melhores práticas de mercado em um ponto de venda – enfim, aproximar as necessidades dos varejistas às soluções de nossos associados. Entre as feiras com participação da Abiesv estão: Euroshop, Latam Retail Show, Febravar, Couromoda, Greenbuilding Brasil, High Design e BR Week.

Outra vertente do nosso trabalho é fortalecer e articular ainda mais a cadeia de fornecimento do varejo e propiciar novas oportunidades de negócios também no exterior.

Desde a fundação, temos muito fortemente a área de planejamento estratégico para o PDV, soluções de consultoria e a viabilização do conceito e a construção. Cada vez mais o aparelhamento, o conhecimento, a qualificação dos associados devem ser uma das nossas metas. Somos provedores de soluções em PDV.

 

Perfil –– Akira Nagata, presidente da Abiesv, é formado em administração, pelo Mackenzie, e Designer, pela Anhembi Morumbi. Antes de assumir a presidência da Abiesv (começo de 2017), atuou por 10 anos na diretoria da entidade, como conselheiro, Diretor de Expansão, Diretor de Eventos e, por fim, Vice-Presidente. Entrou para a área de iluminação há 24 anos. Há 21 anos fundou a Omega Light — empresa com as melhores soluções do mercado de iluminação –, com a ajuda de seu pai, nome Fernando Akira Nagata, guru, que já acumula 50 anos de experiência no ramo.

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR
CEO do ABC da Comunicação. Professor, Escritor, Palmeirense, membro da AMPRO e da APP