Promover experiências pode ser uma forma de valorizar colaboradores veteranos

73

Por Andre Susskind

Muitas pesquisas apontam análises sobre o comportamento das empresas relacionado aos funcionários, e ressaltam, inclusive a importância de ter em seu quadro funcional colaboradores mais velhos que possam ajudar na adaptação da nova geração, os millennials, promovendo assim o chamado encontro de gerações, que pode ser bem positivo para o aprendizado de um lado e, para o compartilhamento de conhecimento e experiência de outro.

De acordo com os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), o número de pessoas entre 50 e 64 anos no mercado de trabalho cresceu quase 30% entre 2010 e 2015. Diante desses dados, as empresas precisam valorizar os funcionários e promover a integração das diferentes faixas etárias no ambiente corporativo. No Brasil, a prática de reter profissionais mais velhos não é muito difundida. Há números que mostram que mais de 70% das empresas brasileiras não oferecem oportunidades de carreira e nem incentivam a permanência de profissionais experientes.

Além de armazenarem um profundo conhecimento e experiência sobre as atividades da companhia, eles também criam uma relação de segurança e afeto com o local de trabalho, algo que lhes permite gostar do que fazem, independentemente de quanto tempo trabalham lá e ainda mais, essa postura é acolhedora para os novos colaboradores.

Ainda nessa toada sobre retenção de talentos, tem gente que torce o nariz e reclama de acomodação desses profissionais, falam sobre zona de conforto das pessoas que optam por permanecer na empresa por longos períodos, justificando que eles acabam sendo desmotivadores e sem comprometimento, e que pode ser um péssimo exemplo para quem é recém-contratado.

Mas ao contrário do que se acredita, profissionais com idade entre 50 e 70 anos são motivados e querem continuar trabalhando para se sentirem úteis e produtivos, além de se manterem ativos mentalmente e fisicamente. Para acolher essa leva de profissionais veteranos que optam por permanecer na empresa por mais tempo, é muito importante que as empresas tenham estratégias e políticas de desenvolvimento e retenção de talentos em todos os departamentos da área operacional à gerência. Um profissional veterano pode contribuir com uma empresa, mas para isso é preciso reconhecer as qualidades, experiências e engajá-los.

A importância de Campanhas de reconhecimento por tempo de casa
Reconhecer funcionários pela dedicação e pelo tempo de contribuição é inspirador e pode ser ponto de motivação para eles. Um tratamento que reconhece o valor de um colaborador é uma medida eficaz que ajuda a trazer mais felicidade no ambiente de trabalho. Reconhecer as valiosas contribuições é fundamental para reter talentos e motivá-los.

Para muitas empresas, essa é uma preocupação que nem ao menos existe. Mas é bom salientar que, quando um funcionário percebe que faz parte de uma organização que valoriza seu trabalho e seus esforços, ele certamente colocará mais empenho em suas tarefas. A valorização é imprescindível para mostrar a importância do trabalho de cada colaborador para a organização.

Cada empresa tem um modo diferente para reconhecimento de colaboradores, em especial, quando deseja iniciar uma campanha de reconhecimento por tempo de casa: um evento interno, uma premiação com viagens, dias de folga, promoção de momentos especiais com a família. O importante é valorizar os veteranos de uma maneira única e individual, oferecendo experiências que se mantenham vivas durante muito tempo na lembrança do colaborador.
 
*Andre Susskind, CEO da Viva!Experiências

PUBLICIDADE