PUBLICIDADE

A agência Pharus Bright Design representará o Brasil na 6ª Bienal Ibero-Americana de Design (BID18), realizada entre 26 e 30 de novembro em Madri, na Espanha. Organizado pela Fundação de Design de Madri, o BID é um dos eventos mais importantes do mundo para a promoção do design contemporâneo produzido na América Latina, Espanha e Portugal.

Participam da Bienal mais de 300 projetos de 23 países. Marcio Mota e Cris Inoue, criativos à frente da agência brasileira, foram convidados pelo comitê internacional do evento a apresentar o projeto “Rio Cello: o traço em transe”, que já teve excelência reconhecida pelo IF Design Award 2018 – considerado o “Oscar do design mundial”.

O projeto, realizado em caráter pro bono, atesta a potência do design ao alavancar e dar visibilidade a pautas de impacto sócio cultural. “A Pharus é parceira do evento carioca há dois anos e acredita na importância de incentivar iniciativas como essa. O Rio Cello correu o risco de ser extinto, abalado pelo corte de verbas na realização das últimas edições – mesmo depois de uma trajetória de 23 anos levando arte a crianças em situação de vulnerabilidade”, pontua Cris Inoue, diretora de design e sócia da Pharus. “Abraçar essa iniciativa envolvendo um extenso time na criação de todo o conceito de linguagem e identidade visual é nossa maneira de contribuir com a continuidade dessa ação. Estamos de portas abertas para conversas desse tipo com outros institutos e organizações”, convida.

A Pharus Bright Design teve o desafio de integrar visualmente música, dança e arte – somando design e tecnologia a essa tríade. Após o ano em que a vibração do cello gerou grafismos diversos, compondo a identidade visual do evento, em 2018 a equipe de criação se voltou à figura do músico.

A imersão partiu do olhar curioso dos designers sobre aspectos musicais e cinéticos do cello durante o ensaio da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo). Fundamental para a criação, o desenho de observação tomou forma e gerou diversos insights. A experimentação com diferentes materiais criando expressões através da música, parte da proposta do Cello Tinta realizado com a equipe pela artista Carol Chew, permitiu outros tantos insights visuais. Ao mesmo tempo, a equipe demarcou com pontos as mãos do cellista Yaniel Matos em ação, a fim de mapear seus movimentos e traduzi-los digitalmente através de motion capture.

A agência desenvolveu o conceito geral do evento, marca e identidade visual, materiais de comunicação, materiais promocionais, site, conteúdos e imagens para redes sociais.

EXCELÊNCIA REGISTRADA EM LIVRO

O trabalho em torno do Rio Cello também será registrado no livro “Identity Designed: The Definitive Guide to Visual Branding”, do irlandês David Airey, a ser lançado em janeiro. A Pharus é um dos 17 escritórios de design espalhados pelo mundo a participar da publicação, que acompanha os bastidores de uma coleção substancial de projetos produzidos pelos maiores estúdios de design do mundo. Saiba mais: https://identitydesigned.com/book/

IF DESIGN AWARD

Com o projeto “Rio Cello”, a Pharus Bright Design venceu o IF Design Award 2018 – considerado o “Oscar do design”. O prêmio alemão é uma das maiores e mais prestigiadas competições de design do mundo, e nesta edição recebeu quase 7 mil inscrições de 60 países. A cerimônia foi realizada no dia 9 de março, em Munique. Este é o terceiro ano consecutivo em que a Pharus Bright Desing leva duas estatuetas na premiação – vista como um dos principais selos de excelência em design do planeta.

Ficha do projeto

*Escopo de trabalho: Conceito e identidade visual, materiais de comunicação, materiais promocionais, site e redes sociais.

*Processo criativo: Pesquisa semântica, visita ao ensaio da Osesp, workshop Cello Tinta, experimentações generativas e desenvolvimento gráfico.

*Equipe

Direção de criação: Marcio Mota

Direção de design: Cris Inoue

Designers: Patricia Clarkson, Estefan Richter, Eleanor Greenleaf

PUBLICIDADE
COMPARTILHAR